respondendo ao Renato, não que o desafio me fosse dirigido mas querendo dizer o que me apraz, aqui vai a perspectiva de quem nasceu nos anos 60. este facto é importante. às músicas todas que referiste eu ainda acrescentaria dezenas de outras, que ocuparam os rádios e pior, as televisões. eu sou pré-video clip. eu ouvia LP’s no gira-discos e música na rádio.

consegui fugir com sucesso à maior parte do lixo dos idos de 80, encontrando as excepções que confirmam a regra, mas aturei muito lixo dos 90 essencialmente porque as crianças nasceram e a TV é um óptimo baby-sitter. deve ser politicamente incorrecto por os putos a ver TV para pararem de exigir a minha atenção (os putos são muito mais exigentes agora!!!), mas eu felizmente já cheguei à fase “quer q se foda” e já aturei “caga-sentenças” que cheguem para uma vida inteira 🙂

dos 90 aqui vai o que mais torturou os meus tímpanos

o papá da moça que agora se balança num pêndulo

este veio com um filme chato a condizer

como cantar sem voz (já tinha sido inventado nos 80 pela Madona q é bastante melhor até hoje)

mais da série “é melhor dançar para esquecer”

e parece que voltámos aos 80, mas não já estávamos em 98

eu tive meninas, não foi fácil

e os românticos?

e depois estragam!

há bastante mais que 10 músicas insuportáveis dos 90. saudades de uma revolução!

Beijos 🙂

a. fonseca

Advertisements